Connect with us

Esporte

Em noite tranquila, ABC embolsa 750 mil reais

Publicado

Na ausência de Wallyson, Alan Dias, Fábio Lima e Kelvin dividem o protagonismo e o ABC avança com tranquilidade na Copa do Brasil diante do Costa Rica-MS

Foto: Reprodução/ABC FC

Sem a obrigação de construir o resultado, o ABC entrou em campo contra o Costa Rica com um objetivo traçado: conseguir a classificação. Isto era o que já falava Moacir Júnior no pós jogo contra o Globo, no Barretão, lá no dia 23 de fevereiro.

“Vamos buscar e lutar pela nossa classificação, seja ela vier com a vitória ótimo, se vier com o empate está muito bom também. Agora, o que a gente não deseja é não voltar com ela (Classificação)”, disse Moacir.

Pouco importava o resultado para o treinador abcedista, mas a classificação teria que vir com vitória ou empate após os 90 minutos. Nenhuma novidade para quem acompanha o time alvinegro desde da chegada do comandante.

No Estádio Laertão, o ABC não mudou a maneira de jogar da temporada e conseguiu se impor diante do Costa Rica-MS, mesmo com o desfalque importante de Wallyson, artilheiro do Mais Querido no ano com nove gols. Sem a presença do Mago, Alan Dias, Fábio Lima e Kelvin dividiram o protagonismo da equipe potiguar durante todo o jogo.

Não demorou para os destaques do time alvinegro criarem oportunidades para inaugurar o placar do confronto. Aos 5 minutos do primeiro tempo, Kelvin serviu Fábio Lima que abriu a contagem no marcador fora de casa. Moacir Junior e seus comandados passavam uma ligeira impressão de que jogavam uma partida válida pelo Campeonato Potiguar e não pela Copa do Brasil por conta do domínio diante do clube sul-mato-grossense.

Durante todo o primeiro tempo, o Costa Rica pouco incomodou o ABC e mesmo atrás do placar não esboçou qualquer tipo reação para tentar empatar o jogo diante da sua torcida. Bruninho era o único jogador que tentava algo diferente contra a equipe potiguar, mas parava na boa marcação de Erick Varão e Ítalo Henrique.

O resultado parcial dos primeiros 45 minutos, mostrou que a derrota por apenas um gol de diferença ficou barato para os donos de casa que por conta da pequena desvantagem, poderiam sim buscar uma virada histórica no Laertão.

A reviravolta tão sonhada pelo clube sul-mato-grossense ficou apenas no imaginário do torcedor da cobra do norte, porque neste cenário de vantagem no placar, o ABC nunca saiu derrotado. Em 2022, abrir o placar é sinônimo de vitória para a equipe potiguar.

No retorno para o segundo tempo, o time alvinegro estava em situação confortável. Com o resultado ao seu favor, jogando nos contra-ataques e, caso tudo desse errado, ainda tinha a vantagem do empate, que não precisou ser acionada como na primeira fase da competição em 2021, diante do Rio Branco — VN/ES.

Com mais espaços encontrados na defesa do Costa Rica e um trio em sintonia, o ABC não teve dificuldades para ampliar o placar com Alan Dias, após assistência de Fábio Lima, que fez a sua melhor atuação com a camisa do clube potiguar neste ano.

Além de inaugurar o marcador, o atacante paraibano também foi o responsável pelo 3 a 0 e assim encerrou as atividades do placar da partida na noite desta quarta-feira, (02). Sem nenhuma surpresa no Mato Grosso do Sul, Moacir Júnior e seus comandados cumprem a missão de voltar para o Rio Grande do Norte com os 750 mil reais da classificação.

Agora, o ABC busca dar mais um passo numa tentativa improvável de repetir o feito de 2021, ao menos nesta fase irá enfrentar um confronto mais acessível do que no ano anterior. O adversário do clube potiguar na 2ª fase da Copa do Brasil será o Altos do Piauí, que eliminou o Sport do Recife por 1 a 0, no Estádio Lindolfo Monteiro.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X