Connect with us

Esporte

Roger Federer desfalca o Australian Open mais imprevisível

Publicado

O tenista suíço continua machucado e a participação de Nadal e Djokovic também fica na dúvida

Roger Federer
Shinya Suzuki via Flickr

O Australian Open 2022 fez uma das apostas esportivas mais interessantes para o ano que vem: reunir, possivelmente pela última vez, os três grandes gênios do tênis mundial. Um ciclo histórico está prestes a acabar e cada oportunidade é única. E a oportunidade do Australian Open já era, porque Roger Federer deve desfalcar o primeiro Grand Slam da temporada. 

Além disso, está a dúvida sobre o estado físico de Rafael Nadal. Também a participação de Novak Djokovic, número 1 do mundo, não está confirmada, porque o sérvio se recusa a aceitar o requerimento da vacina obrigatória para jogar na Austrália. 

O tenista suíço, de 40 anos, anunciou que não jogará o Australian Open 2022. O veterano vencedor de 20 torneios de Grand Slam continua machucado. Os problemas físicos só lhe permitiram disputar 13 jogos em 2021 e as dúvidas sobre seu retorno às quadras continuam.

18 meses sem o número um suíço 

“Ele tem 40 anos e não se recupera tão rápido quanto antes. Mas ele quer competir de novo, não vai se aposentar de repente. Poderemos ver o Roger jogar o ano que vem. Não sei quando exatamente, ele está se recuperando lentamente, não tem pressa”, explicou Ivan Ljubicic, o técnico de Roger Federer.

Federer se machucou em um joelho há 18 meses e até agora não conseguiu se recuperar. O suíço tem aparecido em grandes torneios como Wimbledon e Roland Garros. Em Paris, abandonou por problemas no joelho, e em Londres foi eliminado nas quartas de final, perdendo em três sets pela primeira vez em 19 anos.

A participação de Federer no Australian Open 2022 já está descartada. A de Nadal continua a ser uma incógnita. O espanhol, o grande rival de Federer, também está pagando o preço de muitos anos de sucessos nos grandes torneios de tênis. 

As lesões impediram Nadal de competir nos Jogos Olímpicos, em Wimbledon e no US Open. Com 35 anos, o futuro do grande campeão histórico de Roland Garros está em perigo.

Os grandes duelos entre Federer e Nadal já são grandes acontecimentos pela sensação de que o seguinte pode ser o último. No caso de Djokovic, o mais jovem dos três e em situação de se tornar o maior vencedor de torneios de Grand Slam da história, o motivo da dúvida sobre a sua participação no Australian Open 2022 é diferente.

Djokovic recusa confirmar sua participação no primeiro Grand Slam do ano por conta do protocolo que exige uma quarentena aos tenistas não vacinados contra a Covid-19. “Ainda não decidi se jogarei em Melbourne. Há muita especulação. Existe muita divisão na sociedade entre os que se vacinaram e os que não. Não revelarei se estou vacinado ou não. É um assunto privado”, mencionou Djokovic. 

As apostas abertas para o Australian Open 

As incertezas rodeando a Djokovic e Nadal e a ausência de Roger Federer, os três grandes números 1 do mundo nos últimos 15 anos, abre todas as apostas para o Australian Open 2022. 

O primeiro Grand Slam sempre é o mais imprevisível dos quatro torneios principais, pelas altas temperaturas da Austrália e por ser no início da temporada. 

Deste jeito, as opções ficam abertas para a nova geração de tenistas que começam a questionar a dominação de Djokovic nos últimos anos. Os russos Daniil Medvedev e Andrey Rublev, o alemão Alexander Zverev e o grego Stefanos Tsitsipas têm opções de surpreender no Australian Open 2022. 

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X