Connect with us

Sociedade

Doar sangue também é um ato heróico

Publicado

“Doar sangue é doar vida em gotas de esperança”

Endy Mahara, doadora regular
Imagem reprodução da internet

A doação de sangue é um ato simples, rápido, voluntário e essencial que ajuda a salvar vidas, pois o sangue humano não pode ser fabricado artificialmente. Cerca de 450ml de sangue é retirado em cada doação, e pode ser distribuído para até quatro pessoas. Quantidade essa que é reposta pelo próprio organismo em torno de um dia. Além de ser um procedimento fácil, a doação de sangue também é bastante segura, sempre usando materiais descartáveis.

De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 1,6% da população brasileira doa sangue regularmente, estando dentro do percentual recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Entretanto, é necessário estimular a doação de sangue para que os níveis dos bancos de estoques se mantenham satisfatórios e seguros.

Na situação atual da pandemia, os estoques do Hemocentro de Natal ficaram ainda mais escassos e o número de doadores diminuiu em torno de 50%. “Antes da pandemia, os nossos estoques estavam em equilíbrio, dando para responder de forma satisfatória. Começamos a sentir a necessidade [de mais doações] a partir do mês de junho de 2020, quando o estoque começou a decrescer”, relata a gestora do departamento de apoio técnico do Hemocentro Dalton Cunha, Miriam Mafra.

Essa baixa se deu pelos decretos de distanciamento social, quando muitos dos doadores não puderam sair de suas casas para ir ao Hemocentro. A solução encontrada pela instituição foi manter o Hemonorte aberto e receber os doadores por hora marcada, a fim de controlar o fluxo de pessoas no lugar. “Diante dessa realidade, passamos a trabalhar com o
agendamento, que trouxesse esse doador de maneira segura e criasse um ambiente elaborado para o contexto da pandemia”, continua Mafra.

Porém, mesmo com a pandemia, muitos doadores não perderam o hábito de doar sangue, como a jornalista Endy Mahara, de 23 anos, que doa todos os anos, inclusive no dia de seu aniversário. “Costumo doar de 1 a 2 vezes por ano. Comecei a doar no meu aniversário de 18 anos e tornei isso uma tradição. Quando tudo ainda estava muito incerto e ainda vivíamos um clima de muito medo, isolamento e angústia, tinha medo de sair até na
calçada. Então foi a primeira vez também que não doei no dia exato do meu aniversário. Mas depois que as coisas se acalmaram mais um pouco e eu vi que o Hemocentro estava funcionando de forma segura, e inclusive fazendo campanha para que as pessoas continuassem doando, eu tomei todos os cuidados necessários e fui. Em 2021, não faltei no meu aniversário e marquei presença novamente”.

Endy Mahara em um de seus aniversários solidários | Foto: Acervo pessoal Endy

Apesar de a pandemia ainda não ter terminado, muitas pessoas necessitam de sangue ao redor do Brasil, principalmente aquelas com doenças crônicas. Portanto, é de extrema importância que cada vez mais pessoas doem sangue.

“Todos nós crescemos admirando super heróis e como eles podem salvar o mundo com seus superpoderes. É mais ou menos assim a forma que enxergo a doação de sangue, só que de uma forma muito mais poderosa, real e humana. Com um gesto tão simples, nós podemos fazer muito por tantas pessoas – muitas vezes sem sequer saber quem estamos ajudando.
Sangue é vida que pulsa em nossas veias, e há quem necessite desse suprimento diário para simplesmente continuar vivo, ou para sobreviver a um acidente imprevisível. Nós podemos salvar vidas através da doação de sangue, não tenho como descrever importância maior que essa”, conta Endy.

Agora, com a vacinação avançando na capital potiguar, campanhas estimulando a doação de sangue estão levando novos doadores ao Hemocentro. A campanha nacional “Corrente sob pressão”, idealizada pela TV Globo e promovida pela Inter TV Cabugi, fez aumentar os estoques de Natal e Mossoró em 80%. A ação aconteceu entre 2 de agosto até 9 de setembro e fazia alusão a minissérie Sob Pressão, da TV Globo, que abordou a importância da doação de sangue na sua 4º temporada. Há, ainda, a campanha Van Solidária, organizada pelo Hemonorte, que oferece transporte gratuito para grupos de no mínimo dez pessoas
que queiram doar sangue. O transporte é oferecido em Natal, Macaíba, Extremoz, São Gonçalo do Amarante e Parnamirim, podendo ser agendado com antecedência de uma semana pelo número (84) 3232 6724 ou pelo e-mail hemodat@rn.gov.br.

Lembrando que para doar sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50kg, ter hábitos saudáveis e ter se alimentado bem antes da doação. Mais informações sobre os requisitos e o procedimento para doar sangue podem ser vistos no site do Hemocentro Dalton Cunha.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X