Connect with us

Cultura

Festival MPB JAZZ Celebra 10 anos Com Edição Especial No Mês de Julho

Publicado

Música é cultura e memória. É expressão e emoção. Carrega histórias e vivências em suas notas e em seus ritmos. Faz com que o ouvinte se reconheça nas melodias e nas letras; viaje nas recordações, volte no tempo e estreite as relações culturais.

A afinidade entre os natalenses e os norte-americanos teve início na Segunda Guerra Mundial em função da localização geográfica e estratégica da capital potiguar que facilitava e viabilizava os deslocamentos dos militares para África e para a Europa. Dessa forma Natal tornou-se a principal base das tropas norte-americanas durante o conflito bélico. Essa estreita relação entre Natal e os Estados Unidos nasceu em um momento delicado da história mundial, no entanto, a influência cultural dos americanos marcou definitivamente a história e a identidade do povo e da capital do Rio Grande do Norte.

O Festival MPB JAZZ estreou em 2010 e ficou consagrado por resgatar esse intercâmbio cultural, promovendo encontros entre artistas potiguares e norte-americanos.

A música brasileira e o Jazz americano têm lá as suas influências e as suas conexões que podem ser percebidas por meio do ritmo do Choro e do compasso do Jazz O Choro nasceu em 1877 na cidade do Rio de Janeiro e três décadas depois surgiu o Jazz norte-americano que foi gestado na Região Sul dos Estados Unidos da América. O Choro e o Jazz contaram com raízes musicais idênticas que nasceram da fusão dos gêneros europeus com a música dos negros e suas respectivas influências locais. O choro é considerado como a primeira música urbana tipicamente brasileira e teve a sua primeira formação instrumental composta pela flauta, pelo cavaquinho e por dois violões, ao passo que, o banjo e os instrumentos de sopro, marcaram os primeiros tempos da História do Jazz.

A partir do nascedouro destes dois estilos surgiram também as clássicas Bandas Musicais que se transformaram no maior celeiro de instrumentistas, tanto no Brasil, com o Choro, quanto nos Estados Unidos, com o Jazz. A cidade de Nova Orleans, localizada no Estado da Louisiana no Sul dos Estados Unidos, é considerada a capital mundial do Jazz. Nova Orleans é reconhecida internacionalmente pelo seu legado multicultural e pela mistura de referências de culturas, advindas da França, da Espanha, da África e do Caribe. A cadência sincopada é uma característica peculiar do Jazz que veem dos estilos sonoros e que reportam à matriz africana, de tal modo, quanto no Choro.

Ao longo das seis edições o MPBJAZZ trouxe para Natal os grandes nomes do Blues e do Jazz – que vieram direto de New Orleans – para se apresentar nos palcos potiguares, tais como: Delfayo Marsalis, Jewel Brown, Germaine Bazzle, Tricia Bouté, entre outros, realizando homenagens a Sidney Bechet, Louis Armstrong e Ella Fitzgerald, músicos americanos consagrados internacionalmente. As edições contaram também com as apresentações de nomes importantes do cenário musical potiguar, a exemplo de: Valéria Oliveira, Candeeiro Jazz, Khrystal, Alzeni Nelo, Duo Taufic e Simona Talma, entre outros, em shows que homenagearam grandes artistas da Música Popular Brasileira, tais como: Ademilde Fonseca, Dorival Caymmi, Capiba, Luiz Gonzaga, Gonzaguinha, Elis Regina e Pixinguinha.

O Projeto MPBJAZZ também oportunizou uma extraordinária conexão entre os artistas potiguares e os artistas americanos que trocaram diversas experiências musicais e culturais a exemplo da memorável apresentação das cantoras Valéria Oliveira e Tricia Boutté, cantando juntas as músicas, “Disse Alguém/All Of Me.” Workshop vocal com Germane Bazzle para os alunos da ONG Atitude Cooperação e da Ilha de Música, na 2ª e na 3ª edição. Além de Aurora Nealand, declarada amante do chorinho, que se fez uma participação no show da Banda Candeeiro Jazz com Valéria Oliveira,  tocando o chorinho “Tico-Tico no Fubá” na 3ª edição, no Teatro Riachuelo; e convidando a Filarmônica Maestro Felinto Lúcio Dantas de Acari e o instrumentista potiguar Antônio de Pádua para participações surpreendentes em seu show na 4ª edição no Parque das Dunas; Michaela Harrison convidando Valéria Oliveira para seu show na Cidade da Criança na 4ª edição e ainda fazendo uma emblemática apresentação na Pinacoteca do Estado ao lado de Jubileu Filho na 5ª edição.

Este ano o Festival MPBJAZZ irá celebrar os seus 10 anos de existência e terá uma edição especial em formato virtual. No entanto, os amantes do Jazz e da MPB, irão contemplar e vivenciar da mesma essência musical impressa nas edições anteriores e absorver a mesma energia proporcionada pelo intercâmbio entre a cultura brasileira e a cultura americana. As apresentações dos artistas potiguares e dos artistas de Nova Orleans serão on-line e acontecerão no mês de julho ao longo de 03 dias de programação. Dentre as atrações potiguares estão os artistas Caio Padilha; Chico Bethoven; Priscila Matos; Jôsy Ribeiro; Khrystal e Valéria Oliveira. O público já pode ir entrando no clima do Festival deste ano assistindo as edições anteriores que serão exibidas pela TV e pela Rádio Universitária ao longo do mês de junho.

O MPB JAZZ é uma realização da Green Point Produções, em parceria com o 504 Experience de New Orleans e Valéria Oliveira Produções, e conta com o Patrocínio da Prefeitura do Natal, Lei Djalma Maranhão, Unimed Natal, HC Cardio, Lei Aldir Blanc, Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal e com o apoio da TV e Rádio Universitária.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X