Connect with us

Esporte

Elenco “fechado” faz Santos superar limitações

Publicado

Diante de lesões em cima da hora, pênalti não marcado e expulsão, Santos consegue vencer Goiás por 3 a 2

Image for post
Ivan Sorti / Santos F.C.

O presidente está afastado do cargo. A equipe não pode registrar jogadores na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Um dos principais jogadores do time, Carlos Sanchez, rompeu o ligamento do joelho e só voltará a jogar em 2021. O presidente em exercício já afirmou que a dívida do clube é bem pior do que se pode imaginar.

O roteiro é de um filme de terror para o torcedor santista. Parece bastante com a história de grandes clubes que foram rebaixados. O Cruzeiro é um forte exemplo de que essa é a fórmula para o fracasso.

Diferente do clube mineiro, no Santos parece que não vai ter nenhum episódio do tipo: “Fala, Zezé”. Desde a chegada de Cuca, o elenco se blindou de todos os problemas e se concentrou em dar apenas resultados. Já são dez jogos invicto, sendo seis pelo Campeonato Brasileiro e quatro pela Libertadores. Jogadores dizem até que o treinador é o presidente do Santos.

No domingo (4), contra o Goiás, no estádio Hailé Pinheiro, o time alvinegro deu mais uma prova de superação. O cansaço de Soteldo e Pituca, somado às lesões de Sanchez e Lucas Veríssimo e à trombose de Raniel implicaram diretamente na escalação da equipe santista.

Nada é tão ruim que não possa piorar. Em boa jogada pela direita, Vinicius Lopes recebeu livre na área e abriu o placar contra o Peixe, logo nos primeiros minutos do jogo. 1 a 0.

Apesar de estar atrás no marcador, o Santos era organizado. Outro fator também influenciou: a fase do esmeraldino não é das melhores. Pouco tempo depois, Lucas Braga sofreu pênalti. Marinho, um dos pilares deste bom momento santista, foi para a bola e deixou tudo igual.

No Brasileirão, Marinho é o vice-artilheiro, com 8 gols, e é o maior garçom da competição, com 4 assistências. Além de toda sua participação dentro das quatro linhas, o atacante é um motivador do elenco.

Não bastassem todas as dificuldades, o VAR resolveu dificultar ainda mais a vida santista. Um pênalti não marcado e a expulsão de Arthur Gomes, deixaram o Santos em situação complicada no jogo.

Todas as limitações são superadas pela união do time santista. Isto é fato. O que ninguém sabia, era que um zagueiro do Goiás também estava disposto a colaborar com time alvinegro. Logo no início do segundo tempo, Pará tentou cruzar e Jefferson jogou contra. 2 a 1. Na comemoração, a lembrança pelos colegas que não puderam participar do jogo.

A aposta na base também fortaleceu a identificação dos atletas com o clube. Sem poder contratar, os jovens viraram a solução para alguma variação tática ou, até mesmo, rodagem do elenco. E foi da base que saiu o terceiro gol. Marcos Leonardo, uma das grandes promessas da Vila, empurrou para as redes um bom cruzamento de Madson.

Parecia que o Peixe teria vida tranquila, mas não foi bem assim. Já no final do jogo, Victor Andrade, que também já foi menino da Vila, entrou e quis resolver. Após receber uma bola na grande área, tocou no cantinho do goleiro João Paulo. 3 a 2.

Logo em seguida, Andrade guardou de novo, porém não valeu. O VAR virou herói e anulou o gol de empate do Goiás. Rafael Moura, que participou da jogada, estava em condição irregular.

A vitória foi suada, mas endureceu ainda mais o grupo. O time já vinha de uma vitória expressiva pela Libertadores contra o Olimpia (PAR), e isto tem dado liga ao clube nas competições. As conquistas, mesmo em meio às dificuldades, estão se convertendo em motivação no time santista.

Infelizmente, fora do campo o time não reflete o bom momento do clube nos gramados. Nesta segunda-feira (5), o Peixe perdeu uma ação contra o ex-técnico Jorge Sampaoli e terá que pagar R$ 4,4 milhões. Além disto, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pode aplicar pena de 12 jogos para o zagueiro Luan Peres, acusado de agressão no jogo contra o Ceará.

Como fica?

Com a vitória, o Santos ocupa a sexta colocação, com 20 pontos, na cola do G-4. Já o Goiás segue na lanterna, com 9 pontos, 3 a menos que o Botafogo, vice-lanterna.

Próximos confrontos

O Santos se prepara para enfrentar o Corinthians, na quarta-feira (7). Seguindo a maré de desfalques, o time não contará com o técnico Cuca, suspenso por ter tomado três amarelos. Soteldo, convocado para a seleção da Venezuela, Sanchez, Raniel e Lucas Veríssimo lesionados e Arhtur Gomes expulso, não estarão no clássico. O esmeraldino jogará contra o Fluminense, também na quarta. Expulso neste último jogo, David Duarte desfalca o time goiano.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X