Connect with us

Esporte

No duelo Tricolor, foi a arbitragem que roubou a cena

Publicado

Equipes empatam em partida marcada por expulsões e pênalti duvidoso

Image for post
Árbitro expulsa Luiz Fernando e Gabriel Dias

Grêmio e Fortaleza se enfrentaram neste domingo, 13, em Porto Alegre pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. O empate em 1 a 1 pode até ser injusto para o Tricolor porto-alegrense que pressionou mais, principalmente na segunda etapa. Porém foi o árbitro Igor Junio Benevenuto que roubou a cena, com duas expulsões e um pênalti muito duvidoso.

As equipes chegavam para a partida com a expectativa de iniciar uma sequência de vitórias. Fortaleza havia derrotado o Sport na rodada passada, após duas derrotas para Ceará e Flamengo, e o Grêmio vinha de triunfo sobre o Bahia, apenas a segunda vitória da equipe no campeonato e buscava vencer em casa após oito rodadas.

Apesar do compromisso da Libertadores no meio da semana, o Grêmio foi com o time titular para partida. Mas foi o Fortaleza que começou levando perigo com Osvaldo infernizando Orejuela pela esquerda do ataque do Leão. E foi exatamente pela canhota do ataque que surgiu o gol do Leão. Osvaldo tentou cruzar a bola para área, mas Vanderlei ficou na dúvida, perdeu o tempo da bola e acabou tomando o gol.

Com a vantagem no placar o Fortaleza recuou e se instalou bem na defesa, dificultando a vida do Grêmio que ainda perdeu Maicon na primeira etapa. Errando muitos passes, o Imortal Tricolor até teve mais posse (62%), e mais finalizações (6), porém só acertou o gol de Felipe Alves uma vez.

Image for post
Crédito da imagem: Grêmio

Precisando criar mais os donos da casa já voltaram do intervalo com uma alteração, e Isaque deu lugar a Luiz Fernando, que logo no primeiro minuto da segunda etapa foi protagonista de um lance polêmico.

O atacante gremista recebeu a bola dentro da área do Fortaleza, de costas para o gol e ao sentir as mãos do zagueiro Quintero nas suas costas, desabou. Foi o suficiente, aos olhos da arbitragem, para categorizar falta. Pênalti marcado e apenas convertido na segunda tentativa por Diego Souza.

Com um gol tão cedo, a dinâmica do jogo foi completamente diferente na segunda etapa. Se nos primeiros 45 minutos o Grêmio havia sido um arame liso que só cercava o Fortaleza, no segundo só deu o tricolor gaúcho. O próprio Luiz Fernando, quase marca o gol da virada aos 20 minutos, quando chegou chutando de fora da área, mas Juninho bem posicionado cortou.

Aos 25 minutos veio o outro lance polêmico da arbitragem de Igor Junio Benevenuto. Gabriel Dias fez falta boba em Luiz Fernando, que reclamou bastante. O jogador do Fortaleza tentou enquadrar o atacante gremista, que irritado tentou dar uma cabeçada no adversário. Um lance que poderia render um amarelo para cada jogador ou no máximo um vermelho para o Luiz Fernando, terminou com os dois expulsos.

Image for post
Osvaldo comemora seu primeiro gol no Brasileirão 2020. Crédito da imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Rogério Ceni até preparava uma mudança mais ofensiva com Tiago Orobó, mas a expulsão o fez recuar para algo mais conservador e Derley entrou no meio. Tal movimento ajuda a explicar o fato do Fortaleza ter feito seu pior segundo tempo no Campeonato Brasileiro até agora. Em termos ofensivos, o Leão não finalizou na etapa final. Nem escanteio o Fortaleza teve nos últimos 45 minutos, para mostrar como o time se lançou pouco ao ataque.

Em busca de um resultado positivo em casa, o Grêmio até pressionou bastante e chegou a balançar as redes aos 40 minutos, mas o lance foi anulado por impedimento, e o placar ficou mesmo em 1 a 1.

Com o empate, os times somaram apenas um ponto e ambos estão com 12 pontos. O Fortaleza ficou na 10ª posição e o Grêmio na 12ª colocação.

Na próxima rodada, o Tricolor cearense enfrentará o Internacional, no sábado (19), às 19 horas. Enquanto o Grêmio joga contra o Palmeiras, no domingo (20), às 16 horas.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X