Connect with us

Trabalho

Dois potiguares são premiados em evento nacional de marketing digital

Publicado

Alex Andrade e Raíssa Medeiros foram os únicos representantes do Nordeste em premiação da ABRADi, que contou com a participação de mais de 40 profissionais de todo o país

Raissa e Alex vencedores do prêmio ABRADi

O Brasil conheceu os melhores profissionais de marketing digital do país durante a 5ª edição do prêmio ABRADi Profissional Digital. O evento aconteceu no último dia 28 de agosto e foi realizado pela Associação Brasileira dos Agentes Digitais (ABRADi). Entre os premiados, estão dois potiguares: Alex Andrade, 29, e Raíssa Medeiros, 23.

Além do reconhecimento, os norte-rio-grandenses se orgulham de trazer para o Estado uma das mais importantes conquistas do mercado publicitário nacional. O head of digital Alex Andrade levou o troféu de melhor profissional na categoria “Mídia” e a digital planner Raíssa Medeiros foi escolhida a melhor profissional do ano na categoria “Redes Sociais”.

O prêmio reuniu 13 categorias do marketing digital e contou com a participação de mais de 40 profissionais de todo o país. Alex e Raíssa foram os únicos representantes do Nordeste. “Fui a única mulher nordestina a concorrer na minha categoria. Para mim, foi uma responsabilidade imensa levar a comunicação feminina de uma mulher do Nordeste em evidência para um prêmio nacional”, disse a publicitária em entrevista concedida ao Elo Jornal, junto com o colega (confira abaixo).

Já para Alex, além da felicidade pelo feito, a expectativa é a de que o prêmio possa inspirar outras pessoas. “Espero que essa premiação seja uma forma de estímulo tanto para a minha equipe, como para profissionais que tenham acesso à esta entrevista ou ao resultado do prêmio. Tomara que outras pessoas se dediquem e busquem também nominações e premiações a esse nível”, afirmou.

Raíssa e Alex emprestam todo o talento que têm para as agências Art&C e Maxmeio, em Natal. As duas empresas são agências-irmãs, com expertise de marca off-line e de mídia on-line, respectivamente. Esta semana, os vencedores conversaram com o Elo Jornal. Confira:

Elo JornalVocês são muito jovens e já figuram no topo dos melhores profissionais de mídia digital do país. Contem-me um pouco dessa trajetória tão bem-sucedida.

Alex Andrade Eu estou no mercado publicitário há pouco mais de oito anos. Me formei em Publicidade e Propaganda pela Estácio e, logo em seguida, fiz especialização em Gestão de Marcas na UFRN. Sempre trabalhei em grandes agências de Natal: Ratts Ratis, Pandora e, agora, na Art&C e Maxmeio. Nessas agências eu iniciei como social media, fui um pouco de redator também, e logo depois, head of digital, que nada mais é que o coordenador do setor digital dessas empresas. A Art&C e Maxmeio são agências integradas, que chamamos de agências-irmãs. A Arte&C tem uma expertise de marca off-line e a Maxmeio tem expertise de mídia on-line. São duas empresas que se uniram para trazer ao cliente uma experiência de comunicação 360º, ou seja, um estudo de marca que oferece aos clientes todo o panorama da publicidade – do outdoor, passando pelo busdoor ou um VT na televisão -, até uma mídia programática na internet ou um patrocinado no YouTube.

Raíssa Medeiros – Estou no mercado faz uns três anos. Me formei no final de 2019, na UnP, e fui contratada pela empresa atual há mais ou menos um ano. Passei um período como estagiária em outra agência, a Metas Propaganda. Depois, fui para a Art&C, onde trabalho como digital planner.

Vocês são os únicos do Nordeste a receberem o prêmio da ABRADi e também os únicos da região a serem indicados à premiação. Como essa indicação aconteceu?

Alex – O prêmio ABRADi visa premiar os profissionais da área digital. São 13 categorias atualmente e funciona em duas etapas. Na primeira, os profissionais se indicam entre si. Dentro do prêmio existe uma comissão julgadora, formada por presidentes e vice-presidentes das ABRADis do Brasil inteiro e donos de grandes agências. Essa comissão escolhe os três finalistas de cada categoria. A segunda etapa é o voto popular. A partir daí, cada candidato faz sua campanha e o mais votado é premiado. É difícil ter profissionais nordestinos em premiações que envolvem a publicidade digital. Nós ficamos muito felizes porque foi um reconhecimento do nosso trabalho e uma forma de tentar abrir caminhos e dar visibilidade ao profissional da nossa região. Na minha categoria só tinha profissionais de São Paulo. Eu era o único nordestino. E na categoria de Raíssa, além de única nordestina, ela era também a única mulher na disputa. Acho que a maior satisfação foi essa: levar o nome de Natal e do Rio Grande do Norte para o país. Chegar aonde chegamos e conquistar o que conquistamos foi bem gratificante.

E em quais categorias vocês estavam concorrendo?

Raíssa – Ganhei na categoria “Redes Sociais”, que é bastante acirrada, porque tem muitos profissionais atuando. Eu já estava muito feliz de estar entre os três melhores do Brasil. Depois da premiação, ser a profissional do ano na minha área é algo muito gratificante. O trabalho que eu fiz foi uma ação solidária para a Chevrolet, que é do Grupo Dão Silveira.

Alex – Fui campeão na categoria “Mídia”. Na primeira etapa, cada candidato faz sua defesa e apresenta os principais trabalhos do ano anterior à premiação. Basicamente, eu apresentei três projetos: o primeiro deles foi com o cliente Faculdade Internacional da Paraíba (FPB). Nós encontramos esse cliente em quarto lugar dentro do cenário de faculdades do estado paraibano e, graças à nossa estratégia de mídia digital, conseguimos posioná-lo em segundo lugar. A gente aumentou o reconhecimento de marca desse cliente em 30%. É um número bem relevante diante do cenário de faculdades, que é bastante competitivo. E dentro dessa estratégia de marketing, a gente fez YouTube, Google, Facebook, Instagram, além de várias ações com o digital influencer Rafael Cunha, que é um cara bem famoso naquele estado e também no restante do país. Dentre as nossas ações, levamos o Rafael à faculdade. Ele interagiu com alunos e com as redes sociais da FPB. Reforçamos a imagem da faculdade, que era muito forte entre os jovens e o público que o Rafael puxava para a cidade. O segundo cliente foi o Midway Mall, em Natal. Criamos um sistema onde os clientes do shopping mandavam fotos em homenagem ao Dia dos Pais. A fotografia se transformava em um cartão digital, que poderia ser compartilhado nas redes sociais ou enviada para o pai do próprio cliente. Essa mesma foto integrava um grande mosaico dentro de uma landing page e formava o rosto de um pai. O terceiro cliente nosso é a Soulphia, uma plataforma digital bem legal de estudos de inglês, criada por dois brasileiros que moram em Nova York. Eles têm uma sede por lá que recebe mulheres em situação de rua. É um trabalho social onde elas são instruídas por uma professora e ensinadas a como dar aulas de inglês. Como brasileiro, por exemplo, posso entrar nessa plataforma e praticar minha conversação com nativos americanos, que no caso, são essas mulheres que saíram das ruas. É um trabalho de benefícios, tanto para o estudante quanto para as mulheres que, a princípio, estavam desamparadas e foram abraçadas por uma causa. A gente fez um trabalho de criação da marca, com slogan, mídia programática e anúncios veiculados no Brasil e nos Estados Unidos.

E qual é a sensação pós-prêmio? Vocês estavam concorrendo com profissionais do Brasil inteiro. Como vocês se sentem agora?

Alex – É uma mistura de gratidão com orgulho, porque trazer um prêmio para o Nordeste significa uma dupla vitória, já que os maiores premiados são os profissionais do eixo Rio-São Paulo. No marketing digital isso é muito mais significativo, porque a gente ainda é um pouco carente desse tipo de evento e de premiações que elevam o nome das agências do Nordeste e também dos profissionais daqui. Estou muito feliz e ainda sem acreditar nessa façanha. Espero que essa premiação seja uma forma de estímulo tanto para a minha equipe, como para profissionais que tenham acesso à esta entrevista ou ao resultado do prêmio. Tomara que outras pessoas se dediquem e busquem também nominações e premiações a esse nível.

Raíssa – É meu primeiro prêmio na carreira. Fiquei bastante feliz de meu primeiro trabalho ter sido indicado. Eu estava concorrendo com dois caras de São Paulo que estão há bastante tempo no mercado – um deles é muito conhecido, inclusive. Eles têm muito mais experiência. Eu fiquei muito lisonjeada de estar concorrendo com pessoas tão boas, com profissionais tão qualificados.

Raíssa, talvez pouca gente entenda o papel da publicidade e no seu trabalho você deu visibilidade à mulher nordestina. Como você se sente ao saber que está ajudando a combater desigualdades no mercado publicitário e digital?

Raíssa – Fui a única mulher nordestina a concorrer na minha categoria e, mesmo nas outras categorias, os homens eram muito mais predominantes. Para mim foi uma responsabilidade imensa levar a comunicação feminina de uma mulher do Nordeste em evidência para um prêmio nacional. Eu acredito que isso está sendo bastante visto ultimamente. Muitas pessoas daqui estão se destacando em várias áreas.

E qual o panorama vocês fazem do mercado digital no Brasil? O que vocês têm a dizer para quem quer começar ou está ingressando nesse universo?

Raíssa – Acredito que o mercado digital só tem a crescer. Acho que as pessoas que ingressam nessa área precisam estar sempre antenadas com o que está acontecendo no mundo, porque tudo ocorre de forma muito rápida na internet. Consequentemente, as pessoas são envolvidas muito mais rapidamente em um produto. É preciso estar ligado com a tecnologia e com as diversas ferramentas do meio.

Alex – Eu acho que o marketing digital está no seu momento mais importante. A gente vive uma situação política no país e no mundo que envolve a questão das fake news e com todo tipo de posicionamento e opiniões. A pandemia trouxe mudanças na forma de consumo das pessoas, que estão mais estimuladas a usar o digital. São fatores que contribuem diretamente e de uma maneira muito forte para o crescimento desse tipo de marketing. Isso força os profissionais da área a se dedicarem mais, para que esse trabalho, tão minucioso e detalhista, seja feito de maneira responsável e dedicada. Acredito que a gente tem tudo para conseguir evoluir e fazer com que o marketing digital se integre cada vez mais às outras formas de publicidade. A gente vê que a publicidade off-line (TV, rádio) é muito comum, mas o digital sempre esteve ali em segundo plano. Agora, a gente consegue visualizar um panorama onde as duas forças se integram de forma igual. E para quem tem vontade e admiração pela área, o conselho é: se você gosta, estude, se dedique, saiba o que você está fazendo, procure grandes referências, porque já existem profissionais importantes e que têm um embasamento teórico e prático muito forte no mercado, apesar de ele ser muito recente. Quanto mais a gente estuda, mais a gente consegue ter responsabilidade e consciência do que nós estamos fazendo. Nós não podemos trabalhar por trabalhar. Precisa haver um propósito por trás de tudo isso.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X