Connect with us

Esporte

Não conheço, mas já vi! #15

Publicado

Quando a França foi pintada de “azul-Bordeaux”.

Imagem: Reprodução / Internet

O Girondins é um clube que carrega o nome da cidade de Bordeaux, localizada no sudoeste da França, na região de Nouvelle-Aquitaine. O município é um dos mais importantes do país, sendo ponto turístico devido à sua beleza natural e sua produção de vinhos. Desde 2001, a equipe pertence ao grupo de TV M6, o segundo canal privado de maior audiência na França, atrás apenas da TF1.

Vista panorâmica da cidade de Bordeaux (Foto: The Times).

Inaugurado em 2015, o Nouveau Stade de Bordeaux, também conhecido como Matmut ATLANTIQUE, é a casa do time. O palco possui capacidade para 42.115 torcedores. Anteriormente, o clube mandava seus jogos no Stade Chaban-Delmas, que recebeu esse nome em homenagem a um importante político francês, que chegou a ocupar o cargo de primeiro-ministro do país. Palco das Copas do Mundo de 1938 e 1998, o estádio atualmente sedia mais partidas de Rugby do que Futebol.

A casa do Bordeaux (Foto: Philippe Caumes).

O Bordeaux possui duas grande rivalidades. A primeira delas é com o Toulouse, em que disputam o Derby de la Garonne, assim chamado pelo fato de serem os dois principais clubes das cidades próximas ao rio Garonne. Além dele, o clássico contra o FC Nantes. O duelo é apelidado de Derby de l‘Atlantique, dado à proximidade das equipes ao Oceano Atlântico.

Vídeo: Canal FCGirondinsBordeaux
Vídeo: Canal FCGirondinsBordeaux

A fundação

O Bordeuax surgiu como um clube polidesportivo em 1881. No entanto, a ala futebolística só foi criada em 1919. A equipe recebeu o nome de Girondins em alusão aos Girondinos, um grupo político moderado da Assembleia Nacional e da Convenção Nacional durante a Revolução Francesa, que era chefiado por Jacques-Pierre Brissott. Eles faziam oposição aos Jacobinos, liderados por Robespierre, e aos Cordeliers, capitaneados por Georges Jacques Danton.

Quando fundado em 01 de outubro de 1881, era apenas um clube de ginástica e tiro. Posteriormente, remo, hipismo e natação foram incluídos. Por insistência de alguns membros e do presidente da instituição, Raymond Brard, o futebol foi adicionado, em meados de 1910, para uma espécie de teste, que durou apenas um ano. O esporte só retornaria, de forma definitiva, em 1919. A primeira partida oficial do Bordeaux aconteceu no ano seguinte, uma senhora vitória de 12 a 0 contra o Section Burdigalienne.

A equipe só alcançou o status de profissional em 02 de julho de 1936, muito por conta da fusão com o Guyenne Sport. A ascensão veio junto ao apelo da Federação Francesa de Futebol, que desejava aumentar o profissionalismo no futebol do país, praticamente inexistente antes de 1932. O clube acabou inserido na 2ª Divisão, jogando sua primeira temporada em 1937–38. Terminando na sexta colocação do grupo da região Sul, teve de jogar os playoffs de rebaixamento, quando conseguiu evitar o descenso.

Em 1940–41, o clube alcançou seu primeiro grande sucesso. Após união com o AS Port, o Bordeaux chegou à final da Copa da França. Na final disputada em Saint-Ouen, o Girondins venceu o SC Fives por 2 a 0, com Urtizberea marcando ambos os gols.

Durante a Segunda Guerra, a Liga do país não foi disputada, retornando apenas em 1945–46. Três anos depois, com um vice-campeonato, a equipe conquistaria seu primeiro acesso à elite francesa.

Santiago Urtizberea, agachado ao centro, garantiu o primeiro título da história do Bordeaux (Foto: unaikistan.blogspot.com).

A jornada na elite

Para a estreia na Primeira Divisão, o clube trouxe o holandês Bertus de Harder. Ao lado de Édouard Kargu e Camille Libar, conduziram a equipe ao surpreendente título. Foram 21 vitórias e nove empates em 34 jogos, que deixaram o Bordeaux seis pontos à frente do Lille. O sucesso fez o time ser convidado para disputar a Latin Cup de 1950, onde foram derrotados pelo Benfica com um gol na prorrogação da partida desempate.

As boas campanhas continuaram nos anos subsequentes. Duas temporadas após a conquista da Liga, um terceiro lugar. Na Copa, duas finais, em 1952 e 55, com derrotas para Nice e Lille, respectivamente. Até que a fonte secou. Em 1955–56, um trágico rebaixamento no penúltimo lugar acabou com o brilho daquela equipe. O time conseguiria retornar à elite já no ano seguinte, mas seria imediatamente condenado a novo descenso.

O Bordeaux só retornou aos trilhos na década de 60. Sob o comando do ex-jogador Salvador Artigas, voltou à Primeira Divisão e conquistou um quarto lugar em 1962–63. O clube chegou à final da Copa da França novamente em três oportunidades: 63–64, 67–68 e 68–69. Acabaram derrotados em todas elas, para Lyon, Saint-Étienne e Olympique de Marseille, respectivamente.

A década de 70 ficou marcada por novo declínio, mesmo com a chegada de Alain Giresse, que se converteria no maior artilheiro da história do clube com 182 gols. Foram sete técnicos nesse período, que resultaram em campanhas ruins. O melhor desempenho foi um quinto lugar em 1970–71. Na Copa, nenhuma aparição em decisões. Em 1979, o Bordeaux foi vendido ao magnata imobiliário Claude Bez. A transação prometia vida nova aos Girondinos.

Time campeão francês em 1950 (Foto: anotandofutbol.blogspot.com).

A nova diretoria

Durante a gestão de Bez, que injetou milhões na instituição, o Bordeaux viveu sua grande era na década de 80. Foram três títulos do Campeonato Francês (1983–84, 84–85 e 86–87), duas Copas da França (1985–86 e 86–87), além de boas campanhas nas competições continentais.

Não só o renomado técnico Aimé Jacquet chegou, mas também jogadores como Bernard Lacombe, Jean Tigana, René Girard e Thierry Tusseau. Na Copa dos Campeões de 1984–85, as vitórias sobre Athletic Bilbao, Dinamo Bucareste e Dnipro, da antiga URSS, fizeram o clube alcançar as semifinais, seu melhor resultado na competição até hoje. Cairia diante da futura campeã Juventus.

Com problemas administrativos, o início dos anos 90 não foi dos melhores, com o rebaixamento à Segunda Divisão em 1990–91. A volta à elite aconteceu já na temporada seguinte, com o título do grupo B. Conquista essa que veio junto ao surgimento de excelentes nomes na equipe: Zinedine Zidane, Christophe Dugarry e Bixente Lizarazu. Os jovens liderariam os Girondinos a sua primeira conquista de caráter continental, a Copa Intertoto de 1995.

Depois de avançarem em um grupo com outras quatro equipes, bateram Eintracht Frankfurt, Heerenveen, da Holanda, e Karlsruher, da Alemanha, para levantar a taça.

Um ano depois, a sua primeira final de um grande torneio europeu. Eliminaram Vardar, da Macedônia, Rotor Volgograd, da Rússia, Betis, Milan e Slavia Praga para decidir a Copa Uefa contra o Bayern de Munique. Acabaram perdendo por 5 a 1 no placar agregado.

Em 1998–99, o quinto título da Liga, ganho por um ponto de vantagem sobre o Olympique de Marseille. Naquela temporada, Wiltord ganharia a chuteira de ouro graças a seus 22 gols.

Vídeo: Canal sp1873

História recente

Em 2001–02, o Bordeaux venceu a sua primeira Copa da Liga Francesa, batendo o Lorient na final por 3 a 0. Ela também seria ganha em 2006–07, contra o Lyon e, finalmente, em 2008–09, diante do Vannes. Ainda em 2009, os Girondinos venceram o Campeonato Francês pela última vez, pondo fim à sequência de sete conquistas consecutivas do Lyon. Com 80 pontos ganhos em 38 jogos, acabaram três à frente do Olympique de Marseille.

A última taça acabou sendo a Copa da França em 2012–13, batendo o Évian por 3 a 2 na final. De lá para cá, o Bordeaux vem tentando se reestruturar para conseguir competir com as principais forças do país, em especial o PSG.

(Foto: foot01.com)

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X