Connect with us

Cultura

Abolição da escravidão: Qual é o seu legado?

Publicado

132 anos que negros foram abolidos da escravidão no Brasil

Imagem: Reprodução | Site Nossa causa

13 de maio de 1888, há 132 anos através da Lei Áurea, acontecia a abolição da escravatura. O Brasil foi o último país a abolir a escravidão, mas não pense que foi fácil, escravos passaram por muitas lutas num processo longo e vagaroso.  A abolição traz para os negros na atualidade, uma data que marca a batalha dos negros pela igualdade racial, a data não mostra em sua história, especialmente para filhos da escravidão no país um ato de benevolência ou de humanidade pela corte brasileira, mas uma causa marcada por mobilizações de uma parte da sociedade que pressionou até o resultado final.

Para falar sobre o 13 de maio para os negros convidamos a educadora, escritora, feminista, colunista do portal Potiguar Notícias e negra Ana Paula Campos.

Foto: Cedida | Reprodução

Elo Jornal: Qual o simbolismo que o dia 13 de maio traz para os negros no Brasil?

Ana Paula: O dia 13 de maio reforça a ideia propagada historicamente de que foram os brancos os grandes salvadores do povo negro, quando sabemos que tudo não passou de uma manobra com interesses econômicos e que negros e negras seguiram sendo subjugados e cancelados pela elite branca deste país. 

Elo Jornal: Porque a data virou um símbolo de resistência e não de comemoração para pessoas negras?

Ana Paula: Se for possível falar em legado positivo da abolição seria resistência, que iniciou não com a abolição, mas desde a vinda do povo negro ao Brasil. Aprendemos com nossos antepassados a resistir, à lutar e a criar alternativas para não sucumbir diante da opressão.

Essa data não deveria nem estar sendo lembrada. O dia 20 de novembro, sim! Mas já que estamos falando sobre isso, que possamos ao menos refletir como a elite branca e racista desse país segue criando ferramentas de manutenção de hegemonia para se manter no poder. É isso que acontece quando essa data aparece em livros didáticos ou em outros espaços. 

Elo Jornal: Na sua opinião, o que as pessoas devem tomar como reflexão nesta data? E qual a mensagem você daria para um negro e para um branco?

Ana Paula: A mensagem que eu deixo para todos é a de que precisamos repensar o que aprendemos nos livros didáticos. Estes foram elaboramos com o propósito de reforçar uma mensagem eugenista e esse processo precisa ser quebrado, e isso só acontece com leitura. Leia mais mulheres e homens negros. Saia da história única contada e veja a história sendo narrada na voz do colonizado, e não mais da perspectiva do colonizador.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X