Connect with us

Opinião

O dia mais triste do ano…

Publicado

… começou nublado, chuvoso, gélido, frio e triste. Não sei como, mas parecia que ele já estava preparado para sua partida, diferentemente de mim. Quando eu soube do pior, recolhi-me em mim mesma e chorei.

Dona Maria Judite, avó de Lúcia |
Foto cedida: Arquivo pessoal |Lúcia Oliveira

Hoje é o dia em que minha avó juntou suas broncas, suas manias, seus anseios, suas alegrias, suas lembranças, uniu tudo, fechou os olhos, transpareceu um semblante de calma e plenitude e partiu para um lugar melhor que aqui.

As horas que se arrastaram pareciam um martírio. Era como se eu estivesse navegando em um imenso oceano sem ter noção de qual coordenada seguir. Foi assim a tarde inteira. Quando eu pensava que poderia ir em alguma direção, qualquer nuvem aparecia e tornava a situação pior e, novamente, eu desaguava um Pacífico pelos olhos.

No meu mar, o azul das águas refletiu o azul de sua despedida, de sua roupa e também de sua aura. Tudo era tão vivo e colorido com a senhora por aqui, mesmo nos momentos difíceis e, agora, tudo ficou tão nebuloso. Foi tão difícil ter que me despedir, eu nunca soube lidar com partidas e perdas, mas acredito que foi o melhor para a senhora e é só isso que importava: o seu bem, o seu conforto.

Pois é, vó, por aqui, eu vou me esforçar para manter as coisas limpas, bem arrumadas e organizadas. Vou sempre me lembrar de quando comprava perna de boi e cozinhava junto ao feijão preto, depois me ligava e dizia que tinha feito “mocotó de boi no feijão” para mim. Vou guardar comigo apenas os bons momentos e as felicidades, principalmente pelo fato de que era assim que a senhora sempre vivia.

As lembranças boas sempre virão molhadas e com gosto salgado, é assim quando a gente ama. Meu mar sempre vai se agitar, quando a embarcação da senhora aparecer e balançar as águas daqui. A saudade sempre será uma tripulante na minha embarcação.

Todos os dias, pessoas morrem, são esquecidas, somem… mas você não percebe ou sequer pensa sobre isso, até que aconteça com você. Portanto, acorde hoje, pense no tempo que você está perdendo ao evitar expor seus sentimentos e suas vontades. Agite seu oceano e se o barco quiser afundar, não permita, nem mesmo se uma tempestade te atingir, afinal, todos sabem que “depois da chuva sempre vem o sol”.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X