Connect with us

Saúde

Saúde do Rio Grande do Norte recebe 84,5 milhões em recursos federais

Publicado

Assinatura de atos de liberação de recursos da saúde para o RN – Foto: Aurélio Pereira / ASCOM MS

Na última sexta-feira (16), o Ministro da Saúde, Luis Henrique Mandetta esteve em Natal para assinar atos de liberação de recursos para a Saúde no estado do Rio Grande do Norte. O valor de 84,5 milhões de reais será destinado a 51 municípios para compra de equipamentos, obras de construção e ampliação do atendimento à população do estado.

A assinatura aconteceu pela manhã no gabinete da governadora Fátima Bezerra, que comemorou a liberação dos recursos.“A liberação dos recursos ao Rio Grande do Norte, sem dúvida nenhuma vai contribuir para amenizar a situação que encontramos no estado e melhorar a saúde. Além de ajudar a reorganização dos serviços de saúde no estado, que é o nosso foco”, disse a governadora em nota do Ministério da Saúde.

Após a cerimônia de assinatura, o ministro Luiz Henrique Mandetta cumpriu agenda, visitando o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, o LAIS (HUOL)/UFRN, localizado no Hospital Universitário Onofre Lopes em Natal. Na ocasião, a Governadora Fátima Bezerra, o Prefeito de Natal Álvaro Dias e outras autoridades do governo do estado e da prefeitura do Natal, estavam presentes. Quem conduziu a visita, foi o Coordenador do LAIS Ricardo Valentim, ele apresentou projetos e ações do laboratório que é referência no Brasil e no exterior em pesquisas tecnológicas em prol da saúde.

Em nota do Ministério da Saúde, Luis Henrique Mandetta afirmou que o motivo da visita foi um pedido do presidente Jair Bolsonaro, “é preciso juntar ao máximo os entes federativos. E o presidente Jair Bolsonaro me pediu pessoalmente: vá ao Nordeste, vá ao Rio Grande do Norte. Leve um abraço, leve os meus cumprimentos, leve uma mensagem. Esse país precisa ser reconstruído em todas as políticas. A da saúde é uma delas, e talvez a que mais chegue perto do cidadão e a que mais apelo tenha no dia a dia das famílias”, disse.

De acordo com o Ministério da Saúde, dos 84,5 milhões em recursos liberados a maior parte, 35 milhões por ano serão destinados à ampliação de custeio de serviços de alta e média complexidade. O chamado TETO MAC, administrado pelo governo, que cuida por exemplo de exames, cirurgias, internações e outros procedimentos. E 23 milhões por ano para fortalecimento da rede hospitalar. E cerca de 11,8 milhões são para quarenta e nove municípios contemplados por emendas parlamentares individuais obrigatórias, com o objetivo de aparelhar as unidades de saúde, reformas, custeio dos serviços de saúde, e outras necessidades de cada região.

*Os dados são da Assessoria de Comunicação do Ministério da Saúde.

 

 

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X