Connect with us

Saúde

Pesquisa do Ministério da Saúde sobre Covid-19 vai testar 4 mil natalenses; DNA Center vai colher amostras a partir desta quinta-feira (19)

Publicado

Assessoria/Cedida

O Ministério da Saúde, em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde, a Opas, está realizando um dos maiores levantamentos sobre Covid-19 no mundo. A Pesquisa de Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil, a PrevCOV, tem o objetivo de estimar o nível de infecção e de imunização ao vírus SARS-CoV-2. Em Natal, o DNA Center foi o laboratório escolhido para fazer a coleta das amostras de porta em porta, em 1.050 residências, em 31 localidades da capital. O trabalho de campo começa nesta quinta-feira (19).

Ao todo, 4 mil pessoas foram selecionadas pela Opas, de acordo com os dados fornecidos pelo IBGE. Elas serão submetidas a um teste sorológico, com coleta de sangue, para diagnóstico do IGG positivo. Isso indica se aquele indivíduo já possui anticorpos contra o coronavírus. Os participantes também vão responder a um questionário para saber se já foram diagnosticados ou não com a doença, se já foram vacinados ou não, qual imunizante tomaram, entre outras coisas. A pessoa assina um termo de consentimento e os dados serão mantidos sob sigilo. Cada uma recebe login e senha para acessar um sistema com o resultado do exame, que sai em 30 dias.

O DNA Center vai ficar responsável pelo trabalho de coleta, armazenamento e embarque das amostras, que serão analisadas pela Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, em São Paulo. Cerca de 20 profissionais do laboratório estarão envolvidos na pesquisa. “Esse é um trabalho de extrema importância para montar uma fotografia da covid-19 no país e, partir disso, contribuir para a tomada de decisões baseada em evidências, embasando as respostas em saúde pública. O DNA Center foi escolhido por causa da nossa capacidade de logística e de pessoal e pelo know how que temos em trabalhos semelhantes”, destacou Andrea Fernandes, sócia-diretora do DNA Center.

A pesquisa será realizada em todo o país, em 211 mil pessoas, em 62 mil domicílios de 274 cidades. O trabalho deve durar cerca de dois meses. As equipes vão estar caracterizadas com a farda que terá o nome da pesquisa, PrevCOV, crachá e jaleco branco do DNA Center. Se a pessoa abordada em casa tiver alguma dúvida e quiser confirmar as informações sobre o trabalho da equipe, pode ligar para a central telefônica do DNA Center, pelo número 4007-2595. O levantamento vai acontecer de segunda a sexta-feira, em horário comercial.

Abaixo, confira a lista das localidades onde as amostras serão colhidas na capital:

Alecrim, Barro Vermelho, Bom Pastor, Candelária, Cidade Alta, Cidade da Esperança, Cidade das Rosas, Cidade Nova, Dix Sept Rosado, Favela Frei Damião, Felipe Camarão, Guarapes, Igapó, Lagoa Azul, Lagoa Nova, Lagoa Seca, Mãe Luiza, Neópolis, N. S. da Apresentação, Nova Descoberta, Pajuçara, Petrópolis, Pitimbú, Planalto, Ponta Negra, Potengi, Quintas, Redinha, Ribeira, Rocas e Tirol.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X