Connect with us

Saúde

Agosto Dourado: especialistas ressaltam benefícios da amamentação

Publicado

Mês é voltado para conscientização sobre importância do aleitamento materno para saúde dos recém-nascidos e das mães

Foto: Pexels

O mês do aleitamento materno no Brasil foi instituído pela Lei nº 13.435, em abril de 2017, para determinar que, no decorrer do mês de agosto, serão intensificadas atividades de conscientização e esclarecimento sobre a importância da amamentação. A ação recebeu a cor dourada, em relação ao padrão ouro de qualidade do leite materno. 

A professora do curso de Enfermagem da Estácio, Talita Adriano, afirma que esse é um alimento pronto que possui todos os componentes ideais, em quantidades suficientes para que a criança se desenvolva de forma saudável, e que o processo de amamentação promove uma interação profunda entre a mãe e o bebê.

“É uma ação que oferece muitos benefícios à saúde da criança, e também propicia uma melhor qualidade de vida, com grandes repercussões na saúde física e psíquica da mulher”, explica, enumerando consequências positivas para o “estado nutricional da criança, a habilidade de se defender de infecções, para a fisiologia e o desenvolvimento cognitivo e emocional.

O aleitamento materno é uma prática recomendada até os dois anos de vida, com exclusividade pelos primeiros seis meses pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo pesquisa publicada no periódico The Lancet, em 2016, a universalização do aleitamento exclusivo — ou seja, ter todas as crianças do mundo se alimentando somente com o leite materno no início da vida — poderia prevenir 823 mil mortes por ano entre meninos e meninas com menos de cinco anos de idade, além de evitar 20 mil mortes por câncer de mama anualmente. 

A especialista destaca ainda que, para as gestantes, é importante que desde o pré-natal seja feito o esclarecimento de dúvidas em relação ao assunto.

“É importante obter orientações de modo a considerar as experiências prévias, mitos, crenças, medos, preocupações e fantasias relacionados com o aleitamento materno, assim como esclarecer as dúvidas quanto ao posicionamento, pega adequada e técnicas de ordenha manual, para as mulheres que vão retornar ao trabalho”, orienta.

Benefícios além da nutrição

Para Cassiane Amaral, professora da Estácio e psicóloga, a relação do amamentar vai muito além de apenas suprir uma necessidade puramente biológica. “A prática do aleitamento materno na relação entre mãe e bebê é fundamental para a construção de um vínculo, porém, é importante destacar que ele também acontece independentemente de a mãe realizar o processo naturalmente”, diz.

Se a mãe não conseguir amamentar seu bebê por insuficiência de leite ou por qualquer outra razão, pode haver sofrimento por não ter êxito. Para Cassiane, é importante não impor culpa sobre a mãe, já que os motivos pelos quais este fator ocorre variam da natureza de cada mulher.

A psicóloga também explica que não há prejuízo sobre a saúde do bebê na não realização desse processo na sua forma mais comum, tendo em vista que existem outras formas de realizá-lo, e estas formas são igualmente benéficas para seu desenvolvimento.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X