Connect with us

Sociedade

Cemitérios particulares registram visitação menor no Dia de Finados

Elo

Publicado

No Morada da Paz em Emaús e na Zona Norte, o fluxo de pessoas para as homenagens de finados cresceu desde sexta-feira

Foto: Equipe| Morada da Paz

O Dia de Finados tem sido de menor movimento no Cemitério e Crematório Morada da Paz. De acordo com a administração das unidades na Zona Norte e em Emaús, a movimentação deste período se intensificou desde a última sexta-feira (31), o que refletiu na diminuição de pessoas nos locais nesta segunda-feira (02). Além disso, as tradicionais celebrações religiosas foram adaptadas para o formato on-line, com objetivo de se evitar aglomerações. Todos os anos, cerca de 15 mil pessoas visitam os cemitérios da marca, neste dia, na região de Natal.

Mesmo com as limitações, houve quem fizesse a homenagem presencial. É o caso da dona de casa Noêmia Bezerra de Melo, que a menos de um ano e meio perdeu seu esposo. “Nunca vou esquecer. Ele foi meu companheiro por 46 anos. Vir aqui também me lembra coisas boas”, relata.

A prestadora de serviço, Viviana Barreto, assistiu à missa pelo Instagram e veio completar a homenagem com a visita o cemitério. “Há pessoas que não gostam de cemitério e só vêm em datas especiais. Eu sempre venho, pois sinto paz”, conta.

Segundo o Monsenhor Lucas, que celebrou a primeira missa do dia, o Cristianismo traz uma mensagem de esperança para o Dia de Finados. “Para o ser humano, a gente sente a ausência, se entristece, mas, na visão cristã, nós temos uma esperança de vida nova e ressurreição”, disse.

Na entrada, todos os visitantes tem sua temperatura verificada e foram espalhados totens com álcool em gel para higienização das mãos. Para auxiliar nas homenagens do dia, o Morada da Paz realiza a ação Árvore da Memória, na qual os visitantes podem enviar uma foto do seu ente querido pelo Whatsapp, imprimir na hora e deixar nos galhos de uma árvore cenográfica. Na Plataforma Morada da Memória, é possível homenagear pela internet com flores e mensagens os amigos e familiares sepultados no Morada da Paz.

A psicóloga do Grupo Vila, especialista em luto, Mariana Simonetti, fala da importância desta data para pessoas enutadas. “Muitos utilizam essa data para estar mais perto do local que este ente querido está sepultado. É uma data que sempre tem que ser valorizada. Principalmente nesse contexto da pandemia, considerando que muitas pessoas irão conseguir realizar sua primeira homenagem agora”.

Duas missas foram celebradas pela manhã. Agora a tarde, às 13h, ocorre palestra espírita, às 14h30, tem culto evangélico e, às 16h, acontece a Missa de Encerramento. As programações religiosas podem ser acompanhadas pelo @moradadapaz no Instagram e Facebook e pelo youtube.com/moradadapaz.

Foto: Equipe| Morada da Paz

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X