Connect with us

Esporte

Inevitáveis comparações

Publicado

Contra o RB Bragantino, no Maracanã, o Flamengo empatou por 1 a 1 e perdeu a chance de assumir a liderança do Brasileirão

Image for post
Alexandre Vidal / Flamengo

Diante do RB Bragantino, o Flamengo poderia assumir pela primeira vez a liderança da competição neste ano, bastava uma vitória simples contra o penúltimo colocado do Campeonato Brasileiro.

Sem vencer há quatro jogos e buscando pela primeira vitória fora de casa, o Bragantino era franco atirador no Maracanã e tentaria estragar a noite de milhares de flamenguistas que acompanhavam a partida.

Caso os três pontos se tornassem realidade para o Rubro-negro, uma coincidência com o time campeão em 2019 estaria sugestiva. No ano passado, o Flamengo assumiu a ponta do Brasileirão na 16ª rodada, com um acachapante 3 a 0 no Castelão, contra o Ceará.

Porém, a realidade é outra, e o Flamengo não consegue ter o mesmo sucesso do ano passado: calendário, decisões técnicas, rendimento de jogadores são os principais fatores para esta oscilação de um time que pode entregar mais no torneio.

Com um intervalo de 48 horas entre a partida contra o Goiás e o duelo contra o RB Bragantino, o clube carioca foi a campo com várias mudanças em relação ao time que enfrentou o Esmeraldino, apenas Wiliam Arão, Thiago Maia, Hugo Souza e Pedro jogaram os dois jogos como titulares.

O último citado corria risco de lesão, mas mesmo assim foi escalado para o confronto e Lincoln que estava a disposição foi deslocado para a ponta esquerda, vale ressaltar a presença de Vitinho no banco de reservas.

Nesse imbróglio de ideias de Domènec Torrent em querer escalar alguns jogadores fora da posição, o time Rubro-Negro não engrenou e fez um primeiro tempo morno contra o Bragantino, que tentou alguns contra-ataques pouco efetivos.

Faltava imposição do Flamengo dentro de casa, logo Domènec teve que corrigir o posicionamento de Lincoln na volta dos vestiários para a equipe melhorar no lado esquerdo, dessa forma Vitinho entrou no lugar de Pedro e ocupou o lado esquerdo, enquanto o jovem atacante exerceu a função de centroavante.

Porém, antes mesmo das modificações surtirem algum efeito na partida, o RB Bragantino, aos 15 segundos de jogo no segundo tempo, inaugurou o placar com Claudinho, após uma bela troca de passes da equipe de Bragança que resultou no gol mais bonito da rodada.

A partir disso, a partida virou um embate de ataque contra defesa, justamente porque os três pontos fora de casa eram de suma importância para Maurício Barbieri e seus comandos.

Com o Bragantino disposto apenas a defender nos 45 minutos finais, o Flamengo sofreu com seu jogo posicional e sem movimentação para envolver a defesa adversária, o clube carioca tinha a bola, mas não chegava com perigo.

Desse modo alguns jogadores poupados tiveram que ir a campo numa tentativa desesperada para conseguir a vitória, o primeiro foi Bruno Henrique, que entrou no lugar de Wiliam Arão.

Contudo, quem brilhou foi Lincoln, o jovem centroavante melhorou no segundo tempo por estar melhor posicionado e no rebote de Clayton, o atacante deixou tudo igual no confronto.

Gerson, outro preservado por Domènec, entrou nos acréscimos para tentar refinar o último passe do Flamengo na tentativa da virada do placar, porém, com pouco tempo de jogo, o meia não conseguiu ser efetivo e o duelo dos opostos na tabela terminou empatado.

Com o empate, o Flamengo perdeu a oportunidade de assumir a liderança do Brasileirão e terminou a rodada com 31 pontos, na 3ª posição. O RB Bragantino permaneceu na zona de rebaixamento com 13 pontos e ocupa a 19ª colocação na tabela.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X