Connect with us

Esporte

Galhardo decide, e Inter vence depois de quatro jogos

Pedro Henrique Diaz

Publicado

Internacional vence o RB Bragantino e retoma a vice-liderança do Brasileirão, com dois pontos a menos que o líder Atlético Mineiro

A panela de pressão estava zunindo para o duelo entre RB Bragantino e Internacional, pela décima quarta rodada do Brasileirão, no Nabi Abi Chedid. O time do interior paulista é vice lanterna e não embalou no campeonato. Já o time de Porto Alegre estava há quatro jogos sem vencer. O resultado positivo era a prioridade para ambos os times em seus diferentes objetivos na competição.

E logo no primeiro minuto, o Inter perdeu a primeira chance com Potker. Parecia um outro Colorado que não víamos desde o jogo contra o Ceará — última vitória -, dominando e controlando as ações.

O primeiro gol era apenas questão de tempo. E ele veio com o homem gol da equipe vermelha, Thiago Galhardo, depois de um passe do lateral-direito, Heithor, na cabeça do camisa 17. Ao todo, já foram oito gols dos últimos dez tentos assinalados pelo Gigante da Beira-Rio. Guerrero está muito bem substituído.

O gol do adversário fez o Bragantino acordar. Como o campo do Nabi Abi Chedid é pequeno, os comandados de Maurício Barbieri dificultaram a saída de bola do Colorado. Foram muitas as vezes em que o lateral esquerdo Uendel precisou voltar o jogo para a sua dupla de zaga.

Mas em nada valeu a pressão. A forte marcação do Inter da intermediária para trás foi bem executada, impedindo os arranques do sempre perigoso Artur, além de impedir que a bola chegasse bem para o ótimo finalizador Alerrandro. Ou seja, o time vermelho de Porto Alegre anulava o rival de maneira eficiente.

E essa eficiência foi premiada com o segundo gol marcado por Thiago Galhardo, de cabeça, após cruzamento de Edenílson pela direita. O meia atacante, de quebra, isolou-se na artilharia com doze arremates certos nas metas adversárias.

Image for post
Foto: Ricardo Duarte / S.C. Internacional

Enquanto isso, a peleja do RB Bragantino aumentava. O time não tinha ninguém para criar jogadas.

No segundo tempo, a equipe do interior paulista se mandou para o ataque. Precisava a qualquer custo de pelo menos um empate para seguir com chances de sair do Z4. Por conta disso, Artur mudou de posição — foi jogar na direita para ver se mudava o panorama da partida. Porém, em nada mudou.

A principal arma bragantina foi o cruzamento na área ou as tentativas de tabela pelos lados, principalmente no flanco esquerdo com Edimar e Tubarão. Mas lembra da forte marcação do Colorado? Pois é, ela não mudou no segundo tempo, e o Bragantino pouco criou. Marcelo Lomba quase não trabalhou.

Já na parte do Internacional, a calma, tranquilidade e a sabedoria em ficar com a pelota e segurar o jogo foram vigentes no segundo tempo. Os jogadores até tentavam um contra-ataque rápido com Potker ou Marcos Guilherme, mas não conseguiram. Coube ao Inter cozinhar o tempo.

No entanto, no meio dessa segurança, Thonny Anderson quis colocar um pouco de fogueira em um jogo tranquilo e acertou Edenilson por trás. Falta e cartão da cor da camisa vermelha de Porto Alegre. Se já estava difícil com os onze, imagina com um a menos. O jogo terminou 2 a 0.

O Colorado voltou a vencer e conseguiu retomar a vice-liderança, com 25 pontos, dois a menos do que Atlético-MG. O próximo compromisso será contra o Athlético-PR, na Arena da Baixada, às 20H30, no domingo.

Já o RB Bragantino vai até o Estádio Olímpico de Goiânia encarar o Atlético Goianiense, às 18H15.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X