Connect with us

Esporte

ABC cirúrgico na Bahia

Marcos Vinicius

Publicado

Alvinegro aproveitou as falhas individuais do Vitória da Conquista, venceu por 3 a 0 e ocupa a liderança do grupo A4 na Série D

Image for post
(Foto: Luciana Flores / V. Da Conquista)

O placar de 7 a 0 construído pelo ABC contra o Jacyobá, no último domingo no Frasqueirão, mostrou uma mera eventualidade do Alvinegro na Série D, logo que estes placares elásticos não serão rotina na última divisão do Campeonato Brasileiro.

Diante do Vitória da Conquista, a partida foi diferente. Com algumas mudanças na escalação e uma postura defensiva imposta por Francisco Diá, o ABC foi bem no Estádio Lomanto Júnior, mesmo com o adversário desfalcado por conta de nove jogadores que testaram positivo para a Covid-19 na preparação para o jogo.

O técnico abcedista optou por não se arriscar e jogou nos contra-ataques. Pela forma como entrou em campo, o principal objetivo do ABC longe dos seus domínios era levar pontos na bagagem para Natal, o empate era bom resultado e a vitória, o placar ideal. Com esse modo reativo para o duelo na Bahia, o ABC praticamente apenas se defendeu no primeiro tempo e analisou como o time do Vitória da Conquista se postava em campo para atacar.

As tentativas de jogadas do Mais Querido se resumiam a lançamentos para Kesley e Berguinho, que posicionados distantes não levaram perigo a meta do goleiro Neto. Desse modo, por todo o primeiro tempo, quem ditou o ritmo da partida foi o Alviverde baiano, que tentava criar chances com seu camisa 10, Natan, e também nas descidas ao ataque do lateral direito Roni.

Justamente nessas idas corriqueiras ao último terço do campo do camisa de número 2 alviverde, o ABC encontrou o espaço que precisava e inaugurou o placar com João Paulo, após cruzamento de Dieyson.

O detalhe da construção do gol começa bem antes da conclusão da jogada, justamente na leitura tática do camisa de número 6 abcedista, que por boa parte da primeira etapa sofreu com as descidas de Roni no seu setor, mas viu a fragilidade do atleta defensivamente para recompor e fazer a marcação.

No segundo tempo a partida desandou por uma série de fatores: passes errados, faltas mal batidas, jogadas de efeito mal elaboradas e times sem criatividade, logo nenhuma das equipes fazia por merecer a ampliação do resultado ou o empate no confronto.

Contudo, após Victor Lira, meio-campista do Vitória da Conquista ser expulso, o panorama da partida mudou. Melhor para o ABC que aproveitou a superioridade numérica junto ao cansaço do clube baiano, Diego Alves e Kesley anotaram os gols e garantiram os três pontos do Alvinegro no Estádio Lomanto Júnior.

Vale ressaltar a coragem de Francisco Diá depois que o Alviverde ficou com 10 em campo, o técnico colocou o time no ataque para ampliar o placar e conseguir ter uma tranquilidade no final de jogo para não sofrer com um possível abafa do clube baiano no final do jogo.

O resultado final não representa uma superioridade em campo do ABC, mas sim uma efetividade maior em relação ao seu rival em aproveitar as oportunidades que surgiram durante a partida.

Com este resultado o ABC assume a ponta do grupo A4 da Série D, consegue ter o melhor ataque da competição e mantém intacta a invencibilidade do clube no torneio. Agora, o Mais Querido retorna à Natal, onde enfrentará o Central, terça-feira, 6, no Frasqueirão às 20h.

Image for post
(Foto: Luciana Flores / V. Da Conquista)

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X