Connect with us

Esporte

Venceu quem errou menos

Publicado

Em jogo morno: VAR atua corretamente, Coritiba vence e respira, enquanto o Vasco estaciona na classificação

Na décima primeira rodada, o Couto Pereira foi o palco para a disputa entre Coritiba e Vasco. O Coxa estava em uma situação muito incômoda na tabela. Já o clube de São Januário vinha de um resultado negativo na quinta-feira, pela Copa do Brasil.

O jogo começou com o Coritiba tentando sair para o jogo, principalmente com o ex-flamenguista Hugo Moura entre os dois zagueiros. O Vasco — muito desfalcado — fazia a marcação pressão, mas sem sucesso.

Sem Benítez — poupado — , o Time da Colina perdeu em dinâmica no meio-campo. Por falta de opção, as jogadas longas para Talles Magno e Ygor Catatau foram o caminho das pedras.

Image for post
(Foto: Rafael Ribeiro / Vasco da Gama)

Já o Coxa apostava na posse de bola para criar volume de jogo e surpreender o adversário nas descidas ao ataque. Em uma delas, o atacante Robson perdeu a chance de abrir o placar quando ficou frente a frente com Fernando Miguel.

O final do primeiro tempo foi fraco tecnicamente. As duas equipes produziram muito pouco.

O segundo tempo foi diferente. O Vasco acelerou mais o jogo com seus atacantes e ao Coritiba faltava mais rapidez na definição.

A partida melhorou e o Time da Colina foi a causa disso.

Foram duas chances claras desperdiçadas pelo Cruzmaltino. Uma pelo artilheiro Cano e outra com o jovem Talles Magno. Na primeira situação, o matador argentino foi parado pelo excelente goleiro Wilson. No segundo caso, o garoto de 18 anos criado na Colina, acertou a trave depois de passe de Cano.

No entanto, na metade da última etapa, a partida ficou difícil de assistir. Eram passes trocados de forma errada mesmo a pouca distância, chutes de longe sem direção e jogadas feitas com muita displicência técnica.

Em um dos poucos lampejos de qualidade, o goleiro Wilson salvou, novamente, a meta curitibana em um chute de Paredes no canto esquerdo.

Depois disso, veio a máxima do futebol: quem não faz, leva. E o Vasco sofreu isso como ninguém.

Após cruzamento na área, Yago Pikachu puxou Robson pela camisa. No futebol, fazer isso na grande área é pênalti. O VAR teve que aparecer para salvar o árbitro FIFA Luis Flávio de Oliveira, que marcou depois de olhar o monitor.

O zagueiro Sabino foi o encarregado da cobrança. Ele não havia desperdiçado nenhum arremate da marca da cal e tinha 100% de aproveitamento. Porém, na hora H, cavou e Fernando Miguel salvou. E ainda teve a sorte da bola beliscar o travessão.

No entanto, na nova regra, ao menos um dos pés do goleiro precisa ficar na linha e Fernando Miguel estava adiantado no momento da cobrança. Foi então que o VAR salvou o árbitro, para a tristeza dos vascaínos, é claro.

O próprio Robson foi pra bola e bateu bem, deslocando o goleiro: 1 a 0 para o time que pecou menos.

Image for post
(Foto: Matheus Sebenello/Mowa Press)

No meio dessa confusão toda, o assistente técnico vascaíno Thiago Kosloski foi expulso por Luis Flávio de Oliveira. Com o resultado já consumado foi tranquilo para o Coxa administrar o resultado da partida.

Com a vitória, o Coritiba saiu do Z4, momentaneamente, e está na 16ª colocação, com 11 pontos. Já o Vasco estacionou na tabela com 17 pontos, na 5ª colocação.

Image for post
(Foto: Rafael Ribeiro / Vasco da Gama)

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X