Connect with us

Séries e Filmes

Onward: um presente escondido no catálogo da Amazon

Laura Santos

Publicado

Foto: Laura Santos | Quando Nuvem

Há muito se sabe que não apenas crianças são apaixonadas pelo gênero animação. Principalmente quando se trata das produzidas pela Disney Pixar, que acumularam uma rede de fãs que só aumenta ao longo dos anos. No entanto, mesmo as produções desse mega estúdio, podem acabar passando despercebidas, ainda mais se na sua cidade o filme não entrou em cartaz. Onward, em português traduzido para Dois irmãos: Uma Jornada Fantástica, foi um desses filmes que deveria ter feito mais sucesso do que de fato alcançou no país.

Conta a história de um lugar onde a magia foi sendo deixada de lado, pois dominá-la era uma atividade que exigia esforço e dedicação, e foi sendo substituída por novas tecnologias que automatizam todo o cotidiano. Nesse mundo existem diferentes tipos de seres mágicos, elfos, centauros, unicórnios, dragões. Todos estes já se renderam à praticidade da vida moderna. Por que me cansar voando se há aviões? Por que correr e perder minha energia se há carros? São essas as justificativas para abandonar a prática da magia.

Foto: Laura Santos | Quando Nuvem

Dois irmãos elfos adolescentes, de temperamentos bem diferentes, Barley e Ian, precisam resgatar essa magia para tornar possível um encontro com seu pai, que faleceu quando os meninos ainda eram crianças. Barley é um entusiasta da mágica e viciado em jogos estilo RPG. Ian, o mais novo, é um garoto tímido e o que menos tem memórias com seu pai, seu desejo é recuperar o tempo e criar lembranças verdadeiras. O problema é que o feitiço que traz o pai de volta só dura 24 horas, será que nossos heróis vão conseguir alcançar tudo que eles desejam?

As coisas pareciam dar certo, mas um erro causa uma confusão. A pedra mágica que permite o feitiço é de utilização única. A primeira tentativa faz com que o pai volte pela metade, o que os meninos trazem de volta são apenas as pernas dele. Ou seja, eles precisarão correr para ir em busca de outra pedra, finalizar o feitiço e ver o pai por completo, tudo isso em menos de um dia, porque o relógio já começou a contar. Os irmãos estão agora vivendo seu próprio jogo, só que para valer.

Foto: Laura Santos | Quando Nuvem

Barley, apesar de não possuir o dom da magia, sempre manteve a chama da inconformidade acesa dentro de si. Seus jogos não eram só jogos, mas uma espécie de livro de história sobre seu próprio povo. Com as cartas e instruções que possui, dão norte à investigação que completará o ciclo do pai. Os meninos partem juntos nesta aventura e muito mais do que reafirmar o elo com o pai, reafirmam sua irmandade. Ian, apesar de ser o que carrega o potencial mágico, necessita de seu irmão para instruí-lo em como usá-lo.

Quem teve a sorte de crescer ao lado de um irmão, ou de um primo ou melhor amigo que cumpre bem esse papel, vai ver que o filme atinge ainda mais em cheio o coração. Ter alguém com quem dividir a infância e aprender a ser gente é uma das melhores experiências possíveis. Saber que de alguma maneira vocês se completam para o resto da vida não tem preço. E não importa o que aconteça, vocês sempre terão um ao outro. 

Foto: Laura Santos | Quando Nuvem

Do meio para o final o filme fica ainda mais emocionante, não menospreze a capacidade de ser tocado. Não apenas os dois irmãos aprendem sobre essa amizade sem fim, mas a cidade toda tem a chance de repensar seus hábitos e escolhas. Mas será que os dois meninos conseguem trazer o pai de volta? Bem, para saber isso vocês vão ter que assistir o filme! Mas eu adianto que a narrativa não é tão óbvia quanto você pode estar pensando que é.

Onward está disponível na Amazon Prime. Experimente: https://amzn.to/2VB6rxL

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X