Connect with us

Esporte

Palmeiras e Santos: um confronto bem além do que se esperava

Marcos Vinicius

Publicado

Após um clássico bem disputado, Alviverde leva a melhor no Morumbi

(Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Baseado nas últimas atuações de Palmeiras e Santos no Brasileirão, as expectativas para o clássico não era das melhores. O momento de ambos os time está bem abaixo do que já foi apresentado em anos anteriores, quando os dois times decidiram finais de Campeonato Paulista e Copa do Brasil, ocasiões que reacenderam a rivalidade das equipes.

Mesmo vindo de vitórias na competição ambas as equipes não convenciam, principalmente o Verdão. Por conta do elenco que tem, a equipe demostra um rendimento bem aquém do esperado para sua torcida. A situação do Alvinegro também não é boa, mas se diferencia por conta dos bastidores turbulentos que foram colocados em segundo plano, justamente pelas duas vitórias seguidas no Brasileirão.

Quando o árbitro Vinicius Gonçalves apitou o começo de jogo foi perceptível os ânimos aflorados por parte do Santos. Marinho foi a prova disso. Irritado por conta de algumas entradas mais duras da equipe palmeirense, o camisa 11 insistiu em reclamar com o juiz, reivindicando um punição aos infratores e se destacou pelas reclamações e não pelo futebol apresentado no inicio da partida.

Por outro lado, o Palmeiras descia para o ataque com perigo. O time comandado por Vanderlei Luxemburgo apostou em chutes de média distância. Bruno Henrique e Lucas Lima foram os que mais se aproximaram do gol, mas pararam no goleiro João Paulo.

Inclusive, o goleiro revelado na base do Santos assumiu a responsabilidade após a lesão de Vladmir e neste momento merece o voto de confiança no Alvinegro.

Em uma das poucas escapadas, Marinho foi o responsável por criar uma das poucas jogadas perigosas do Alvinegro Praiano, mas a tentativa não teve boa execução.

Perto do final do primeiro tempo o confronto tornou-se novamente faltoso. Bruno Henrique e Diego Pituca receberam cartão amarelo. No caso do volante santista, a infração originou o lance capital dos primeiros 45 minutos.

Depois da falta cobrada por Bruno Henrique, Alison colocou o braço na bola. Ninguém do Palmeiras reclamou da possível penalidade máxima por ter sido um lance praticamente imperceptível a olho nu, porém o VAR entrou em ação e solicitou que o árbitro revisasse o lance.

Pênalti marcado e convertido. Luiz Adriano não desperdiçou e deu números inicias ao clássico. Fim da primeira etapa, Palmeiras 1 a 0.

O segundo tempo começou agitado. Antes mesmo dos cinco minutos, o Santos empatou a partida no Morumbi. Ramires, que havia acabado de entrar, marcou um gol contra e deixou o placar em 1 a 1.

Mas o empate não abalou o Palmeiras, que respondeu com Patrick de Paula e só não marcou com Gabriel Menino no rebote, por causa do impedimento sinalizado. O gol anulado estimulou ainda mais o Palmeiras. Patrick de Paula chamou a responsabilidade e anotou seu primeiro gol num clássico.

E hoje não era mesmo o dia do Santos. A equipe ainda perdeu Marinho lesionado, Alison expulso e viu um Soteldo apagado no clássico, colocado fora de posição por Cuca no decorrer do confronto.

Nos minutos finais quem estava mais perto de marcar outro gol era o Palmeiras. Mas a equipe esbarrou na falta de efetividade de seus atletas e o placar não foi alterado: 2 a 1 para o Palmeiras.

O resultado confirma a segunda vitória seguida do Alviverde no Brasileirão, que agora ocupa a 4° colocação na tabela. Enquanto isso, o Alvinegro segue sem vencer um clássico em 2020, em quatro jogos foram um empate e três derrotas.

(Foto: Cesar Greco)

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X