Connect with us

#DEScancelados

#DEScancelados: A necessidade de validar tudo o que Victor Hugo representa

Victória Alves

Publicado

Foto: Reprodução/Instagram

É muito significativo falarmos de tudo o que o Victor Hugo representa durante um artigo publicado em junho, o nosso ‘Mês do Orgulho’. Durante sua passagem pelo BBB20, o Victor Hugo Teixeira sofreu muito por não conseguir se encaixar realmente em grupo algum lá dentro. O maranhense de Imperatriz completou ainda dentro do confinamento seus 26 anos, fazendo o BBB uma experiência ainda mais ‘maluca’ para ele, como ele fala. Na casa mais vigiada do Brasil ele experimentou pela primeira vez se divertir bebendo, rindo e dançando, aproveitando com toda a propriedade todo aquele turbilhão de emoções lá dentro. No meio de tanta agitação, obviamente veio também cargas negativas. O psicólogo e Cientista de Saúde Pública saiu com a maior porcentagem da temporada, fazendo-nos questionar o motivo para tanto.

Envolvido em tretas leves e tênis com alguns dos brothers e montando complôs para desmascarar os planos de Pyong, parece que o plano não deu muito certo. Mas isso seria o motivo de tamanha rejeição? Acontece que o Big Brother é um jogo, que assim que o participante sai do projac, dá endgame. Então o que fez o VH ser tão atacado, inclusive após sua saída? Voltemos agora para a introdução do texto: mesmo sendo um homem cis, Victor Hugo chegou no BBB causando um certo estranhamento, óbvio, assexualidade é considerada tabu para boa parte da população, inclusive para muitas pessoas dentro da comunidade LGBTQIA+. A assexualidade e seus espectros são muito invalidados e desacreditados por muitas das vezes não participarem do padrão heteronormativo das relações românticas, e ainda há quem bata na tecla sobre a necessidade dos assexuais serem aceitos no movimento LGBTQIA+, mas essa não-aceitação dentro da própria comunidade faz com que esses indivíduos não se sintam à vontade, e muitas vezes oprimidos onde mais procuram apoio e aceitação. 

Ainda sobre isso, muito se foi debatido nas redes sociais sobre a sexualidade do Victor ser realmente assexual, tendo em vista que ele demonstrou interesse romântico — pelo até então casal, Gabi Martins e Guilherme Napolitano — no confinamento. Isso traz um novo questionamento, as redes sociais cancelam as pessoas pelo que elas fazem ou pelo o que elas representam? Se caso, você que está lendo agora, teve dúvidas sobre o que é assexualidade, convidamos você a ler nosso artigo sobre assexualidade clicando aqui.

Há questionamento de alguns usuários sobre gordofobia e se isso pode ter atingido de alguma forma as personalidades do jogo, como Babu Santana e o próprio Victor Hugo durante momentos de desconcentração e sobretudo, durante provas de liderança e imunidade. Mas sobre isso, só o mesmo pode se pronunciar. (Fica o convite, Victor Hugo)

E diante de todo o alvoroço que fizeram sobre a participação do cientista de saúde pública, cabe a cada um de nós ressignificar a cultura do cancelamento, ressignificar a maneira em que lidamos com nossas frustrações, e sobretudo, como lidamos com aquele que pensa ou age diferente do que esperamos. 

Em uma de suas redes sociais, Victor Hugo compartilhou um desabafo muito pertinente. Segue:

Foto: Reprodução/Instagram

E para concluir, o ‘Pablo Juan’ do BBB20 merece ser feliz e mostrar seus novos projetos, para que assim, os que antes cancelavam, passem a conhecê-lo e reconhecê-lo melhor, dessa vez fora de um jogo, como psicólogo, cantor e sobretudo, como um ser humano. 

O psicólogo fala de luto em meio a pandemia

Foto: Reprodução/Instagram

Por estarmos em meio a uma pandemia onde lidamos com a morte de diariamente, seja de um ente ou de alguém não muito próximo, significa que precisamos reforçar nossas forças, nossa fé e sobretudo, o cuidado com nossos próximos. Se isolar o máximo que conseguir é apenas uma das maneiras de prevenção, mas não tem jeito, o carinho e apoio da família em meio a tudo isso é fundamental. Victor Hugo ressalta que a ausência dos ritos fúnebres dificultam o processo, pois eles eram os responsáveis por ajudar no processo de aceitação do nosso luto. Quando isso ocorre sem uma devida despedida as chances de o indivíduo ficar ansioso ou deprimido aumentam devido ao esgotamento emocional que a pandemia por si só já causa. 

Ele explica que em alguns casos é necessário procurar um profissional e a ajuda de familiares e amigos nesse momento também auxilia bastante nesse processo de superação. Mas que o ideal é procurar um psicólogo quando sentir que está ficando muito ansioso ou com dificuldades de se concentrar e/ou fazer coisas novas durante o isolamento. “Prevenção é sempre o melhor remédio. Quanto ao luto, evitar ficar sozinho e ter apoio de outros familiares na vivência do luto é importante”, assegura o psicólogo. 

A série de artigos #DEScancelados promove a visibilidade das boas ações e qualidades de personalidades que – com a nova cultura de cancelamento – estão sofrendo linchamentos virtuais sem propósito de crescimento pessoal, reparação e desconstrução dos seus atos, gestos e falas. 

O Elo Jornal não compactua com a propagação de ódio gratuito. Perpetuar a ação odiosa através da cultura do linchamento virtual causa apenas danos, fere o psicológico de qualquer pessoa que possa se sentir ofendida e não tem intuito de criticar de maneira construtiva, o que é ainda mais danoso. 

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X