Connect with us

Opinião

Amor unilateral

Publicado

Foto: Rayane Fernandes

O que é o amor? Muito falamos sobre, muito julgamos conhecer, pouco conseguimos reconhecer. O amor pode ser caracterizado pela afeição a outra pessoa, pelo carinho que nutrimos sem a menor das intenções e predispostos pelo tempo, esse sentimento se consolida, é enraizado em nosso âmago que, com a mesma raiz que nos traz alimento, nos corrói. O amor é doar, receber, o amor é mais que uma troca, é um querer. 

São infinitas as formas de amar, são imensuráveis os tipos de amor. O amor é intensidade, é ter medo do escuro e mesmo assim dormir com as luzes apagadas. Todo e qualquer tipo de amor chegará a te doer, mas nem todo e qualquer amor é suficiente para você. O amor é mais de um, é dois, três, quatro, quantos forem necessários… Mas quase nunca é unilateral, ou deve ser. O amor é o que uma mãe sente pelos seus filhos quase que de forma igual. O amor é proteger, independente de distância. É aconselhar, é ser parceiro em qualquer circunstância. O amor é um sentimento nobre que nem todos conseguem reconhecer, nem tampouco sentir, ou quem sabe, o deixar verdadeiramente viver. 

Se o amor é unilateral, vem de apenas uma parte… Não é amor, mesmo que seja o mais nobre jeito de sentir. Amor unilateral é como uma droga: te vicia, não te faz bem, muito menos te deixa ir. Sua abstinência te faz sentir errado mesmo quando não está e esse ciclo quando não é quebrado se perpetua em sensações destrutivas.  

Feliz dia dos corações quebrados. Feliz dia do recomeço. Feliz dia 12 de junho, independente do que ele signifique para você. Você merece tudo de bom, tudo por inteiro, tudo da forma mais sincera possível.

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X