Connect with us

Opinião

No dia em que tudo isto passar

Laura Santos

Publicado

Foto: Laura Santos

No dia em que tudo isto passar, aceito todos os seus convites para jantar. Aceito todos os abraços demorados e o pagamento pela saudade acumulada. Faço uma escultura de gelo ao seu lado e a observo derreter. Gasto todo tempo não gasto até me esquecer de toda a paisagem acinzentada que separou os nossos dias. Quando acabar, crio cachorros e gatos, faço origamis em todos os formatos, e em cada animal coloco um nome que só eu e você iremos saber.

Rio de todas as piadas, só como saldo do tanto que não pude rir antes deste dia acontecer. Vou no parque de diversões, pego um avião e atravesso oceanos. Volto e entro nos cinemas antes fechados. Como todas as pipocas e sujo os dedos e a roupa de manteiga. Só não tomo o refrigerante, porque isso já não faço para lá de 5 anos. Mas me encho de água e interrompo o filme quantas vezes for preciso por ter exagerado na quantidade de líquidos.

Foto: Laura Santos

Andaremos pelas lojas, sem nada comprar. Vamos experimentar todas as roupas e nos elogiar. Dizer “você deveria ter comprado aquilo, ficou tão lindo” e logo depois de imaginar a nossa volta, desistir e continuar apenas olhando as vitrines. Vamos tomar uma casquinha, você o sabor chocolate e eu o misto, todos sabem que é o meu preferido. Vamos sentar na praça de alimentação e falar por horas sobre o mundo e seus perigos, sobre as pessoas que passam e os casais bonitos, sobre as melhores amigas, as mães e seus filhos.

Tentaremos por um instante lembrar de quando nos conhecemos, sobre as nossas impressões, o nosso amor amigo. Falaremos de como amamos os nossos amigos. Pediremos uma pizza, metade marguerita, ou quatro queijos. Pensaremos em ver outro filme, mas mesmo pagando estudante, seria um desperdício. Entraremos na livraria, decoraremos atento ao que o outro está dizendo, pois quem sabe, no futuro, o livro não vira um presente secreto?

Foto: Laura Santos

Pararemos em uma agência de viagens, pegaremos os panfletos, sentaremos e escolheremos o nosso destino. Refletiremos até sobre um possível cruzeiro. Será que não é melhor quando nos aposentarmos? Parece um passeio tão feito pelos mais velhos. Vamos ficar enjoados? Não sei se eu aguento. Que tal ir à Gramado? Dizem que o Natal lá é mais iluminado. Jogarei a propaganda na bolsa e ficarão só os pensamentos.

Tomaremos um café, já perto da despedida. Conversaremos sobre o que ainda estiver faltando, depois de ter conversado uma tarde inteira. Vamos à praia no fim de semana? Chamaremos mais amigos. Alguns que querem um pouco de Sol. Outros que não suportam a areia. Mensagens trocadas, tudo acertado. Será divertido.

Foto: Laura Santos

Não podemos mais evitar, está perto da partida. Cada um toma o caminho para a sua casa, “avise ao chegar se não eu chamo a polícia”, a preocupação pela vida e o toque de bom humor que nos alivia. Corações apertados, mas prontos para folgar novamente em outro momento. Temos o amanhã, o depois e o depois. Porque antes tínhamos tão pouco, mas agora estamos voltando para o nosso lugar. No dia em que tudo isto passar.

Uma parceria entre o Elo Jornal e a Quando Nuvem

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X