Connect with us

Esporte

O conselheiro — para assuntos olímpicos — de Franco

Publicado

Miguel Ors de Candela, um dos mais reconhecidos jornalistas esportivos da Espanha e responsável por enviar o príncipe Juan Carlos às Olimpíadas de 1972, morreu neste domingo (03), aos 91 anos de idade

(Foto: Jesus Alvarez Orihuela / Diario AS / Reprodução)

Entre a imprensa esportiva espanhola há um consenso: Miguel Ors foi um dos maiores jornalistas esportivos da Espanha. Mesmo aos 91 anos, Ors ainda conservava certa jovialidade e disposição para seguir trabalhando até os últimos dias, pois como compromisso religioso enviou sua coluna semanal, que escreveu para o jornal La Razón até a última sexta-feira.

Apesar de ser um veterano, Miguel Ors foi expressão de vanguarda do jornalismo esportivo espanhol na década de 1950. Nascido em Barcelona, em 29 de agosto de 1928, chegou a Madrid em 1947 para estudar direito, contudo, 10 anos depois ingressou como jornalista na TVE (a TV pública da Espanha).

Em 1962 passou a ser o principal apresentador esportivo da TVE, cargo que ocupou até 1977. Programas que fizeram grande sucesso no jornalismo esportivo espanhol como Graderío, Todos los Deportes, Campeones e Mirador de los Deportes tiveram o comando do jornalista. Em sua carreira, Ors cobriu cinco Copas do Mundo, seis Jogos Olímpicos e os Jogos Olímpicos de Inverno de Grenoble, em 1968.

Depois de deixar a TVE, Ors foi o apresentador do Estúdio Estádio, um programa esportivo que marcou época na Espanha.

Além do sucesso frente às câmeras, uma história de bastidores, quase uma lenda urbana, conta que Ors convenceu ninguém menos do que Francisco Franco a enviar o então príncipe — e hoje Rei Emérito — Juan Carlos à Olimpíada de Munique de 1972.

Por sua notoriedade como jornalista esportivo, Franco decidiu se aconselhar com Ors. A questão era a possibilidade de Juan Carlos fazer um bom papel na equipe de vela espanhola durante os Jogos, o ditador se preocupava que a má participação de um membro da família real poderia envergonhar o país frente ao mundo.

Anos mais tarde, o próprio Ors contou como se deu o descontraído encontro. De acordo com o jornalista, assim que o viu, Franco teria dito: “Eu pensei que você fosse mais alto”, ao que Ors respondeu “É uma honra ter a mesma estatura de Sua Excelência”. Considerando a baixa estatura de Francisco Franco e o posto que ocupava, parece que Miguel Ors foi um gigante.

Sobre o questionamento de Franco, Ors respondeu que “ele é bom velejador e estará entre os 15 primeiros”. Foi assim que o atual Rei Emérito da Espanha recebeu a autorização de Franco para competir nas Olimpíadas de Munique.

Não foi uma grande participação, mas Juan Carlos, que três anos depois assumiria o trono da Espnaha, integrou a equipe espanhola que terminou em 15º lugar na classe Dragão. Seu melhor resultado foi a quarta colocação na terceira regata.

Saindo da prova final e sabendo do teor da conversa entre Franco e Ors meses antes em El Pardo, Juan Carlos ao conquistar a décima quinta colocação passou pelo jornalista e disse “Você viu? Eu me salvei … e você também”. Realmente, a colocação geral não deixou Ors passar como mentiroso ao ditador.

Miguel Ors foi um premiado jornalista e recebeu entre tantas premiações, o Premio Ondas, Antena de Oro e o Prêmio Nacional de Televisión Española, concedido por sua grande participação na televisão pública. Também recebeu, em 1970, a Medalha de Mérito Esportivo e foi declarado como Membro da Ordem Real de Mérito Esportivo.

Miguel Ors, à esquerda, entrevista Gento após a final da Copa da Europa de 1966 no Estádio Heysel, em Bruxelas. (Foto: EFE)

Continue Reading
Deixe seu comentrio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 Elo Jornal. Todos os direitos reservados. contato@elojornal.com.br

X